A produção associativa da HAbitAÇãO

19 08 2010

Modos contemporâneos de produção habitacional: a produção associativa

.

IAB-RS convida

Ciclo de Debates

DESAFIOS URBANOS

Debatedores:

Marcelo Kunrath da Silva – Sociólogo, e professor do IFCH/ UFRGS.

Sergio Baierle – Cientista Político e ONG Cidade

Organizações:

Eduardo Solari – Comunidade Autonoma Utopia e Luta e Cooperativa Solidária Utopia e Luta (COOPSUL)

Paulo Machado – Cooperativa Habitacional do Empregados da Empresa Brsaileira de Correios e Telégrafos do RS LTDA (COOHRREIOS).

Mediador:

Felipe Drago – Mestrando em Planejamento Urbano e Regional (PROPUR) e CasaTierra


RESENHA DA ATIVIDADE

Modos contemporâneos de produção habitacional: a produção associativa

Desde a segunda metade dos anos 90 nota-se um gradativo aumento no número de políticas públicas que vêm sendo desenhadas e operacionalizadas em parceria com movimentos sociais. Neste contexto, parcela significativa das discussões sobre o tema tem como ponto de partida uma contraposição entre autonomia e institucionalização dos movimentos de moradia, tratando as relações de não enfrentamento com o Estado como indicador de cooptação. Quase nunca estas relações são tratadas como “estrutura de oportunidades” para a autonomia dos movimentos, com seus conflitos específicos. Neste sentido, a criação do MCidades em 2004 foi fruto de uma série de diálogos intersetoriais, nos quais os movimentos foram protagonistas. Este processo, no entanto, sofreu um revés conservador com a substituição do ministro em 2005, fato que prejudicou a continuidade e crescimento das políticas construídas com os movimentos. Levanta-se, portanto, uma questão atual: como estas políticas de habitação social produzidas coletivamente terão continuidade e quais as conseqüências para cada uma das partes envolvidas em termos de planejamento urbano?

Neste sentido, proposta é avaliar os resultados e perspectivas destas políticas construídas em conjunto. Uma das mais importantes é o Programa Crédito Solidário (PCS), influenciado pela política habitacional uruguaia e dos mutirões paulistas da década de 80, conquistada pelo diálogo entre MCidades e Fórum Nacional de Reforma Urbana. As organizações desta mesa construíram suas habitações através deste Programa. Foram 34.520 unidades habitacionais no Brasil até meados de 2009, com mais de R$1,2 bilhão investido. O Rio Grande do Sul foi dos estados que mais acessou o Programa, construindo 2.876 unidades habitacionais com 104 empreendimentos em 52 cidades, número só superado por Goiás, com 3.040 unidades, mas com apenas 39 empreendimentos até 2009. O Programa buscou atender aos movimentos sociais que realizaram debate e ensaiaram iniciativas em torno da autogestão na produção da habitação. De maneira geral, o Programa logrou viabilizar moradia de baixo custo acessada coletivamente por cooperativas e associações, sendo que estas características de atendimento coletivo e mútua influência entre governo e organizações sociais fizeram com que o Programa sofresse redesenho relativamente rápido (entre 2004 e 2005) e soluções inovadoras fossem encontradas. Hoje uma versão do Programa está no guarda-chuva do Minha Casa Minha Vida com o nome de Minha Casa Minha Vida – Entidades, contendo avanços importantes, porém com tendências à diminuição da participação dos movimentos.

Onde & quando:

25 de agosto, 19.30h

No IAB-RS (Rua General Canabarro 363, esq. com R. Riachuelo)

Anúncios

Ações

Information

One response

19 02 2012
Cristiano Carassai

Parabéns pelas atividades desenvolvidas. A permacultura se acha como um dos caminhos possíveis para a humanização e inclusão no que tange a habitação. Porém sabe-se que interesses capitalistas das grandes corporações se apresentam como grandes antíteses.
Tão somente a mobilização popular e o grande ânimo de grupos como o Casatierra, serão possíveis para alcançarmos um patamar de justiça social no patamar da habitação.
PARABÉNS e saudade dos queridos amigos !!!
Cristiano Carassai

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: